Cartão de crédito novucard

logo novucard 4

Limite flexível

Avatar photo

O que é limite flexível?

O limite flexível é um recurso inovador oferecido por alguns bancos e instituições financeiras que permite ao cliente ter um limite de crédito dinâmico e adaptável às suas necessidades. 

Diferentemente do limite fixo tradicional, que define um valor máximo estático de crédito, o limite flexível evolui conforme seu perfil de consumo e histórico de pagamento.

Como o limite flexível funciona?

O funcionamento do limite flexível se baseia em análises e adaptações contínuas, proporcionando uma experiência personalizada para cada cliente. 

Neste processo, o banco considera diversos fatores como renda, histórico de pagamento, hábitos de consumo e outros indicadores relevantes para determinar o limite inicial de crédito disponível.

A partir desse ponto, o limite flexível se torna dinâmico:

  • Aumento do limite flexível: Se você demonstra um bom comportamento de pagamento, com compras responsáveis e pagamentos em dia, o seu limite de crédito pode aumentar gradativamente. Isso significa que você terá acesso a mais recursos para alcançar seus objetivos.
  • Diminuição do limite flexível: Em casos de inadimplência ou atrasos nos pagamentos, o limite de crédito pode ser reduzido como medida de precaução. Essa redução visa proteger o cliente de um endividamento excessivo, além de garantir a saúde financeira da instituição bancária.

Qual a diferença entre limite flexível e outros tipos de limite?

O limite flexível se destaca como uma solução inovadora quando comparada aos tipos tradicionais de limite de crédito, como o limite fixo e o limite pré-aprovado

De modo geral, as principais diferenças residem na adaptabilidade, no controle e na transparência que o limite flexível oferece ao cliente. 

Para entender a diferença entre os modelos de limite de crédito de forma simplificada, confira a tabela abaixo: 

CaracterísticaLimite fixoLimite pré-aprovadoLimite flexível
Valor do limitePré-definido e não se ajusta às suas necessidades.Pré-definido, mas pode não ser compatível com seu perfil.Ajusta-se ao seu perfil de consumo e histórico de pagamento.
ControleLimitado, pois você não pode aumentar o limite.Limitado, pois você não pode aumentar o limite sem nova análise.Maior controle, pois você pode acompanhar a evolução do limite.
FlexibilidadeBaixa, pois não se adapta às suas mudanças financeiras.Baixa, pois a oferta não é personalizada.Alta, pois se ajusta às suas necessidades.
TransparênciaBaixa, pois não há informações sobre como o limite foi definido.Baixa, pois a análise é incompleta.Alta, pois você acompanha a evolução do limite e as condições de uso.
VantagensSimplicidade e segurança.Rapidez e conveniência.Adaptabilidade, controle, transparência, autonomia, gestão financeira personalizada, segurança e confiança.
DesvantagensRigidez e falta de controle.Risco de inadimplência e oferta limitada.Nenhuma, desde que usado com responsabilidade.

Como obter o limite flexível?

Obter um limite flexível é um processo simples e direto, que pode ser realizado em 5 etapas básicas:

  1. Consulta: Entre em contato com seu banco ou instituição financeira pelos canais de atendimento disponíveis, como o internet banking, aplicativo do banco ou direto em agência bancária, e solicite informações sobre o limite flexível e suas condições de acesso.
  1. Análise: O banco ou instituição financeira analisará seu perfil de crédito com base em diversos fatores, como renda, histórico de pagamento, hábitos de consumo e outros indicadores relevantes.
  1. Documentação: Forneça a documentação necessária para a análise de crédito, como documentos de identificação e comprovante de renda, por exemplo.
  1. Aprovação: Após a análise de crédito, em caso de aprovação, você será informado sobre o valor do limite disponível, as taxas de juros e as demais condições do produto.
  1. Ativação: Siga as instruções do banco ou instituição financeira para ativar o seu limite flexível por meios digitais ou tradicionais.

Extra: Dicas para aumentar suas chances de aprovação

  • Mantenha um bom histórico de crédito, com pagamentos em dia, sem inadimplências no Serasa e SCPC, por exemplo.
  • Tenha um bom relacionamento com o seu banco ou instituição financeira.
Desenvolvido por: Bulki e WPTotal