Cartão de crédito novucard

É possível evitar dívidas no cartão de crédito?

Avatar photo
É possível evitar dívidas no cartão de crédito?

Veja aqui algumas dicas práticas e recursos importantes para evitar dívidas no cartão de crédito e manter suas finanças saudáveis.

Você já se perguntou por que tanta gente acaba se endividando com o cartão de crédito? Talvez, você mesmo seja uma dessas pessoas que não entende como o valor da fatura ficou tão alto.

Esse problema financeiro não é só falta de controle. Existem várias razões que levam os brasileiros a acumularem dívidas, desde compras por impulso até emergências inesperadas.

E o resultado? Juros, nome sujo e, claro, muita dor de cabeça.

Então, que tal darmos uma olhada nas principais causas e como você pode se evitar dívidas no cartão de crédito?

O que pode causar endividamento no cartão de crédito?

Segundo um estudo da Confederação Nacional de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em novembro de 2022, 30,3% das famílias brasileiras estavam endividadas. Em 2023, 11,6% das famílias não conseguiram pagar suas dívidas, uma porcentagem maior que os 11,5% de abril de 2022.

Mas por que isso acontece? Além das emergências inesperadas, um dos grandes vilões é a falta de educação financeira. Um estudo da Universidade Federal do Paraná explica que a educação financeira é fundamental para ajudar a fazer escolhas financeiras mais inteligentes.

Quais são as consequências?

Acumular dívidas no cartão de crédito pode ter várias consequências. A primeira questão é ficar com o nome sujo, o que pode dificultar a compra de um carro, o financiamento de um imóvel ou a obtenção de um empréstimo.

E tem mais: as dívidas do cartão podem vir acompanhadas de juros altos. De acordo com o Banco Central, a taxa média anual dos juros rotativos do cartão de crédito, em janeiro de 2023, era de 445,7%

Em janeiro de 2024, o Conselho Monetário Nacional mudou algumas regras do rotativo do cartão de crédito para ajudar os consumidores a não cair numa bola de neve de dívidas. 

Mesmo assim, pagar a fatura no valor integral e na data de vencimento é essencial para evitar dívidas no cartão de crédito.

10 maneiras de evitar dívidas no cartão de crédito

Se você já se pegou olhando para a fatura do cartão de crédito e se perguntando como aquele número ficou tão alto, você não está sozinho. 

As dívidas de cartão de crédito podem se acumular rapidamente e trazer muita dor de cabeça. Mas calma, existem maneiras de manter os gastos sob controle. Abaixo, vamos explorar algumas dicas práticas para evitar cair nessa armadilha!

1. Ter um orçamento mensal

Sabemos que "orçamento" soa como uma daquelas palavras chatas que seus pais, ou seu chefe, adoram usar, mas acredite, ter um planejamento orçamentário vai transformar sua vida financeira e te ajudar a evitar dívidas no cartão de crédito.

Criar um orçamento mensal detalhado é como ter um mapa do tesouro para suas finanças. Ele te ajuda a saber exatamente onde seu dinheiro está indo e garante que você não gaste mais do que ganha.

Inclusive, para criar e gerenciar seu orçamento, você pode usar aplicativos de finanças, planilhas ou até um simples caderno.

Imagem mostra as mãos de uma pessoa branca com blusa de manga amarela escrevendo em um caderno, representando um planejamento de orçamento para evitar dívidas no cartão de crédito

O importante é anotar todas as suas receitas e despesas, sempre acompanhando de perto. Com um pouquinho de disciplina, você vai ver que é possível economizar bastante e evitar dívidas excessivas no cartão de crédito

2. Definir prioridades de compra

Quem nunca se empolgou e fez compras exageradas no cartão de crédito? 

Mas, para evitar dívidas no cartão de crédito, é essencial definir prioridades na hora de usar o cartão. Identifique o que faz mais sentido comprar no momento e evite fazer grandes compras ao mesmo tempo.

Para não cair nessa armadilha, faça uma lista do que realmente precisa e compare os preços antes de tomar qualquer decisão.

Outro ponto importante é evitar parcelamentos longos, que podem parecer leves no início, mas acabam se acumulando e virando um pesadelo na sua fatura. 

3. Gerenciar os gastos de perto

Ficar de olho nos seus gastos é importante para evitar dívidas no cartão de crédito. Por isso, monitore regularmente suas despesas para identificar e corrigir excessos rapidamente. 

Parece chato? Talvez um pouco, mas vale a pena!

Sabe aquele momento em que você olha a fatura e pensa: "Como eu gastei tanto"? Isso é sinal de que acompanhar as contas de perto pode fazer a diferença

Reserve um tempinho toda semana para revisar suas transações. Existem vários aplicativos que podem ajudar, e alguns até sincronizam com suas contas e cartões, oferecendo uma visão clara de onde seu dinheiro está indo.

Além disso, configurar alertas de gastos no seu aplicativo de banco pode ser uma mão na roda para evitar dívidas no cartão de crédito. Esses alertas te avisam quando você está perto do limite que definiu, ajudando a manter suas finanças em ordem. É tipo ter um amigo chato que sempre te lembra de não gastar demais.

Outra dica legal é separar suas despesas em categorias. Isso te ajuda a ver onde está gastando mais e onde pode cortar um pouco. Por exemplo, se você percebe que está gastando muito com delivery, talvez seja hora de cozinhar mais em casa.

Então, vamos tirar um tempinho para dar aquela olhada nos gastos e manter tudo sob controle? Seu futuro eu vai te agradecer – e muito!

4. Evitar parcelamentos muito longos

Escolher pagar suas compras em muitas parcelas pode até parecer que está aliviando o bolso, mas sem controle e organização, isso pode ser uma armadilha se você quiser evitar dívidas no cartão de crédito.

Parcelamentos longos aumentam a chance de você se perder nas contas e acabar acumulando dívidas. Isso porque, com o tempo, os juros começam a pesar e, se você não conseguir pagar as parcelas, vai acabar caindo no temido rotativo do cartão de crédito.

O rotativo do cartão pode se tornar um problema sério, porque os juros são altos e capazes de transformar um gasto em uma enorme bola de neve de dívidas.

Por isso, sempre que possível, pague à vista ou divida em poucas parcelas. Dessa forma, você quita a dívida rapidamente, evita juros altos e mantém suas finanças sob controle. 

5. Pagar a fatura de forma integral

Essa dica também é importante para evitar dívidas no cartão de crédito e com certeza você já deve ter ouvido antes, mas vale repetir: sempre que possível, pague o valor total da fatura.

Às vezes é tentador pagar só o mínimo, mas os juros cobrados sobre o saldo devedor são altos, podem prejudicar sua saúde financeira e até seu histórico de crédito.

6. Negociar o pagamento o mais rápido possível

Está com dificuldades para pagar a fatura do cartão? Não entre em pânico!

Além de evitar dívidas no cartão de crédito, também é importante quitar seus débitos passados. O primeiro passo é entrar em contato com a administradora do cartão ou com o banco para negociar o pagamento o mais rápido possível.

Então, pegue o telefone, respire fundo e explique sua situação. Muitas vezes, as instituições financeiras oferecem condições especiais, como parcelamento do valor total com juros menores ou até mesmo prorrogação do prazo de pagamento.

E se você está pensando em deixar para depois, lembre-se: quanto mais tempo você demora, mais os juros e multas crescem. Negociar o quanto antes pode te poupar um bom dinheiro e evitar que seu nome vá parar nos serviços de proteção ao crédito, o famoso SPC e Serasa.

Além disso, ao mostrar iniciativa para ajudar a situação, você pode conseguir melhores condições e manter um relacionamento positivo com o banco.

7. Usar o limite de crédito de forma consciente

Ter um cartão de crédito é muito prático, uma grande facilidade, mas o limite precisa ser usado de forma consciente. Um limite adequado à sua renda e despesas pode te ajudar a gastar somente o necessário.

Pense no seu limite de crédito como um recurso de emergência, não como um convite para gastar sem nenhum planejamento. Mantenha esse limite alinhado ao seu orçamento e às suas necessidades reais. 

Se o banco te oferecer aumento de limite, segure a emoção e avalie se você realmente precisa. Muitas vezes, é melhor dizer “não, obrigado” e não cair na tentação de gastar mais do que deveria.

Por fim, tente usar no máximo 30% do seu limite de crédito. Isso pode te ajudar a manter uma boa pontuação de crédito e evitar dívidas no cartão de crédito. Se perceber que está chegando perto do limite, é hora de dar uma segurada nos gastos.

8. Aproveite os benefícios que o cartão oferece

Muitas vezes, os cartões oferecem promoções e programas de recompensas que podem ser muito vantajosos. Então, que tal usar esse benefício a seu favor?

Com o novücard, por exemplo, você pode ganhar até 45% de desconto comprando com os nossos parceiros, que vão desde streamings (Netflix, Amazon Prime, Disney+ e outros), até grandes nomes do mercado (Mercado Livre, Americanas, Shein e outros).

Além disso, se você tiver Limite Aprovado, ainda ganha até 5% de Limite Bônus de volta. Ter o novü no bolso não tem erro, são muitas vantagens!

Aproveite para conferir a lista completa com os parceiros do novücard, peça o seu e comece a economizar hoje mesmo.

9. Ter um fundo de emergência

Ter uma reserva de emergência é extremamente importante e necessário, além de te ajudar a evitar dívidas no cartão de crédito. Essa prática te resguarda em casos de imprevistos e ainda evita que você tenha que usar o cartão para essas emergências. 

Segundo uma pesquisa nacional Datafolha, de dezembro de 2023, 67% dos brasileiros não têm nenhuma reserva financeira, o que os deixa vulneráveis a imprevistos, como conserto do carro, emergências médicas ou até uma demissão.

Portanto, uma boa ideia é construir sua reserva, comece guardando parte do seu salário todo mês para ir acumulando aos pouquinhos. No mundo ideal, é recomendável ter uma reserva que cubra seis meses de despesas essenciais. Sabemos que nem todos conseguem guardar tanto, mas qualquer quantia já ajuda bastante.

Uma dica para evitar que você gaste essa reserva, é manter o dinheiro em uma conta separada com fácil acesso, mas não muito. Pode ser em uma conta poupança, ou em um investimento de baixo risco. Ou melhor ainda: no cofrinhü do novücard!

No cofrinhü, além de virar Limite cofrinhü, seu dinheiro rende de forma segura 100% do CDI todo mês, fazendo com que a sua reserva se multiplique aos poucos.

10. Investir em educação financeira

Sabe o ditado "conhecimento é poder"? Pois é, ele também se aplica quando o assunto é dinheiro. Investir na sua educação financeira é um dos melhores passos que você pode dar para manter as finanças em dia e evitar dívidas no cartão de crédito.

Pensando nisso, o blog do novücard está cheio de conteúdos completos sobre o assunto. Além disso, temos também o canal no YouTube recheado de dicas práticas e simples. E o melhor de tudo isso? É de graça!

Avatar photo
Autor

Caroline Raiser é estudante de jornalismo, responsável pelas comunicações das redes sociais e do blog do novücard, escrevendo sobre finanças e tecnologia.

Desenvolvido por: Bulki e WPTotal