Cartão de crédito novucard

Antecipação de recebíveis: Como essa estratégia funciona?

Antecipação de recebíveis: Como essa estratégia funciona?

Entenda os benefícios e riscos de antecipar seus recebíveis

Imagine um mundo onde seu negócio tem acesso ao dinheiro imediato ao dinheiro das vendas que você fez e que normalmente levariam meses para entrar no caixa? Parece tentador, não é?

Essa é uma realidade possível com a antecipação de recebíveis, uma estratégia que vem ganhando destaque entre os empreendedores.

Um estudo realizado pelo banco de investimento UBS BB em 2022, mostrou que 59% dos lojistas respondentes afirmam ter antecipado a receita de seus negócios. 

Apesar de ser uma prática bastante útil, é preciso entender como ela funciona e todos os cuidados necessários ao adotá-la. E é isso que vamos te contar neste artigo.

O que é antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis é um método financeiro que possibilita às empresas receberem previamente os valores de vendas a prazo, como aquelas feitas com a maquininha de cartões de crédito.

Ela é útil quando a organização precisa de capital de giro, deseja pagar despesas urgentes ou manter o fluxo de caixa positivo.

É como se você vendesse para um banco ou instituição financeira o direito de receber dinheiro que os clientes ainda vão pagar no futuro.

Em troca, a instituição financeira lhe dá esse dinheiro imediatamente, não sendo necessário que você espere pelo pagamento dos clientes.

Trazendo um exemplo prático: imagine uma loja de móveis que vende produtos sob encomenda, com pagamento parcelado.

O estabelecimento, após realizar diversas vendas, tem uma quantia significativa a receber nos próximos meses, mas ela precisa de recursos imediatos para comprar materiais e pagar fornecedores.

Aqui, a antecipação de recebíveis entra em cena. A loja pode optar por antecipar esse dinheiro, vendendo o direito de recebimento dessas parcelas futuras a uma instituição financeira.

Com isso, ela recebe um montante de imediato, permitindo que as despesas sejam cobertas e as operações do estabelecimento sejam mantidas.

Para pequenos negócios, essa estratégia pode transformar a gestão financeira ao oferecer uma solução ágil para necessidade de liquidez, sem recorrer a empréstimos tradicionais, que muitas vezes vêm com juros mais altos.

Como funciona o processo de antecipação?

O processo de antecipação de recebíveis envolve algumas etapas essenciais para sua efetivação. 

Começa com a identificação dos recebíveis que podem ser antecipados, como duplicatas, faturas e cheques pré-datados.

A empresa então pesquisa e seleciona a instituição financeira ou o FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios) mais adequado, considerando taxas, prazos, reputação e condições contratuais.

Uma vez acordadas as condições, a empresa deve enviar a documentação necessária para análise, como comprovantes de venda, contratos e notas fiscais.

A instituição financeira ou o FIDC analisa esses documentos e, se aprovados, libera os recursos antecipados para o empreendedor.

Finalmente, a organização continua suas atividades normais de venda e cobrança, mas ao invés de receber os valores no prazo originalmente acordado, ela os recebe antecipadamente por meio dessa operação.

Imagem com fluxo de recebimento, envio, análise, negociação, pesquisa e identificação de recebíveis.

Quais são os tipos de recebíveis?

Cada tipo de recebível oferece vantagens específicas e pode ser mais adequado dependendo do tipo de negócio e do porte. A seguir, vamos explorar os principais:

Vendas por cartão de crédito

O tipo mais comum de recebíveis são as vendas realizadas através de cartões de crédito.

Quando o cliente paga no crédito, o lojista recebe o valor da venda de forma parcelada, conforme o cliente paga a sua fatura do cartão.

Duplicatas

Duplicatas são documentos que comprovam uma dívida por um produto vendido ou serviço prestado.

Funcionam como uma formalização de recebíveis e geralmente são utilizadas em transações entre empresas, o famoso B2B (business to business).

Carnês

Carnê é uma forma de pagamento parcelado que funciona por meio de um conjunto de boletos ou notas promissórias, cada uma correspondendo a uma parcela do pagamento.

Cheques pré-datados

São cheques emitidos com uma data futura de pagamento.

Eles representam um compromisso de pagamento na data estipulada, sendo uma forma comum de recebível em negócios que aceitam cheques como forma de pagamento.

Boletos bancários

Uma forma muito popular de recebível no Brasil é o boleto bancário, que pode ser emitido por empresa para cobrança de produtos ou serviços e é pago diretamente no banco pelo cliente.

Depósitos em conta

Depósitos também são formas de recebíveis, onde o pagamento é realizado diretamente na conta bancária da empresa. Isto é muito comum em transações eletrônicas ou transferências bancárias.

Há ainda outras formas mais específicas de recebíveis que se aplicam a determinados setores, como:

Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI)

Este é um título de renda fixa emitido por securitizadoras, destinado à antecipação de recebíveis para empresas do setor imobiliário, como construtoras e incorporadoras.

Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA)

Semelhante ao CRI, mas focado no agronegócio, oferecendo antecipação de recursos financeiros para empresas deste setor.

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC)

Um investimento coletivo onde recursos são aplicados em títulos de crédito de empresas de diferentes setores.

O fundo compra direitos creditórios, como duplicatas, antecipando valores para as companhias.

Debêntures

São títulos de renda fixa que representam um empréstimo feito ao emissor, podendo ser utilizados por empresas que buscam financiar projetos.

Vantagens e pontos de atenção

Agora que você conheceu os principais tipos de recebíveis, é fundamental entender as implicações dessa escolha financeira.

Vamos entender os benefícios e os cuidados que você precisa ter ao optar pela antecipação dos seus recebimentos?

Por que é vantajoso antecipar recebíveis?

Aumento do capital de giro

Uma das principais vantagens da antecipação de recebíveis é o aumento do capital de giro disponível para as empresas.

Esta abordagem permite acesso imediato aos recursos financeiros necessários para manter operações contínuas, incluindo o pagamento de fornecedores e salários de colaboradores.

Oportunidades de investimento

Antecipar recebíveis também é visto como uma porta de entrada para investimentos.

Com recursos disponíveis mais cedo, as empresas podem investir em expansão, adquirir novos equipamentos, contratar pessoas ou impulsionar estratégias de marketing, por exemplo.

Fortalecimento do fluxo de caixa

A antecipação de recebimentos é reconhecida como uma ferramenta financeira estratégica para empresas de todos os portes, já que ajuda a manter o fluxo de caixa positivo.

Quais são os cuidados para se ter nessa estratégia? 

Problemas futuros

Este método, quando usado em excesso, pode gerar algumas consequências no futuro.

Sem um bom planejamento de fluxo de caixa, pode surgir um “ciclo vicioso” de adiantamentos de receita, afetando negativamente o capital de giro e limitando o crescimento da empresa.

Risco de inadimplência

Dívidas são um risco bastante notável, especialmente em adiantamentos baseados em cheques e ordens de pagamento.

A falta de pagamento por parte dos clientes pode levar a empresa a não cumprir suas obrigações financeiras, transformando a operação em um empréstimo indesejado.

Mulher com blusa amarela empilhando moedas

Quando é interessante usar a antecipação? 

A antecipação de recebíveis é uma ferramenta financeira valiosa, mas é mais eficaz quando utilizada em cenários específicos. 

A seguir, vamos apresentar alguns contextos ideais para a utilização deste procedimento.

Pagamento de compromissos urgentes

Em situações onde há compromissos com prazos de pagamento que antecedem os prazos de recebimento dos clientes, antecipar pode ser uma solução eficaz.

Por exemplo, uma empresa de manufatura que precisa pagar seus fornecedores de matéria-prima antes de receber pelos produtos vendidos.

Aumento do capital de giro

Outro cenário ideal é quando a empresa precisa aumentar seu capital de giro para se manter funcionando.

Isso é particularmente útil para startups em fase de crescimento ou empresas que estão em expansão e necessitam de liquidez imediata para sustentar essa transição.

Cobrir operações com juros mais baixos

A antecipação pode ser uma opção estratégica para cobrir operações que possuem juros mais altos. 

Por exemplo, uma empresa pode escolher antecipar recebíveis para quitar um empréstimo com taxas de juros elevadas, diminuindo assim sua carga financeira total.

Reforço de estoque ou quadro de funcionários

Negócios que precisam reforçar seu estoque ou expandir seu quadro de funcionários para atender a um aumento na demanda ou acelerar a produção também podem se beneficiar da antecipação.

Esse recurso proporciona o capital necessário para tais investimentos sem a necessidade de assumir novas dívidas.

Grandes vendas parceladas

Quando uma empresa realiza uma grande venda parcelada, como uma loja de móveis vendendo um conjunto de itens de alto valor, a serem pagos em várias parcelas, por exemplo, a antecipação permite à empresa receber o valor total da venda antes, melhorando assim seu fluxo de caixa imediatamente.

Qual é a taxa de antecipação de recebíveis?

Já vimos aqui que antecipar recebíveis realmente pode auxiliar empresas e pequenos negócios. Mas, quais são as taxas envolvidas nisso? 

De acordo com dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e divulgados pelo Estadão, pequenos lojistas pagam, em média, 12% de taxa para conseguir antecipar o dinheiro nas vendas parceladas sem juros em até 12 vezes.

Para lojistas maiores, a taxa fica em torno de 8,2% para a mesma quantidade de parcelas.

Essas taxas podem variar dependendo da intermediadora de pagamento, da bandeira do cartão, do volume de vendas e da área de atuação do negócio.

Em uma situação hipotética apresentada pela Revista Exame, um empresário descobriu que ao antecipar uma venda parcelada de R$ 7.500,00, com uma taxa de 4,79% sobre a venda mais 1,92% por parcela antecipada, ele acabaria recebendo apenas R$ 5.412,75 na conta. 

O desconto total na venda seria de R$ 2.087,25, representando uma taxa real de 27,83% sobre o valor da venda.

Como calcular a antecipação de recebíveis?

Calcular a antecipação de recebíveis é importante para entender o impacto financeiro desta estratégia em seu negócio.

O cálculo envolve a determinação do valor líquido que a empresa receberá após a dedução de taxas e juros pela antecipação.

Vamos explicar o processo de cálculo para que você possa aplicar no dia a dia da sua empresa.

Passo a passo

  1. Valor dos recebíveis: determine o valor total dos recebíveis que desejar antecipar.
  2. Taxa de desconto: verifique a taxa de desconto ou os juros que serão aplicados pela instituição financeira para a antecipação. Esta taxa pode variar dependendo da instituição e do perfil de crédito do negócio.
  3. Cálculo do valor líquido: multiplique o valor total dos recebíveis pela taxa de desconto e subtraia o resultado do valor total dos recebíveis. Isso lhe dará o valor líquido que você receberá.

Exemplo de cálculo

Valor dos recebíveisTaxa de desconto (%)Valor descontado (R$)Valor líquido recebido (R$)
R$ 10.0005%R$ 500R$ 9.500
R$ 20.0005%R$ 1.000R$ 19.000
R$ 30.0005%R$ 1.500R$ 28.500

Neste exemplo, a taxa de desconto é de 5%. Assim, para um recebível de R$ 10.000,00, o valor descontado seria R$ 500,00, resultando em um valor líquido recebido de R$ 9.500,00.

Quais empresas podem antecipar recebíveis?

Todas as empresas que realizam vendas a prazo têm a possibilidade de antecipar recebimentos.

Isso inclui negócios que aceitam pagamentos parcelados no cartão de crédito, bem como aqueles que trabalham com cheques e duplicatas.

Em termos práticos, isso significa que a antecipação de recebíveis pode ser utilizada por comércios, indústrias e prestadoras de serviços.

Esta flexibilidade torna a antecipação de recebíveis uma opção de crédito a baixo custo muito atraente, especialmente para empresas que buscam evitar o recurso a empréstimos.

Diferenças entre antecipação e empréstimo

Tanto a antecipação quanto o empréstimo fornecem acesso a recursos financeiros, mas existem diferenças significativas em termos de estrutura, custos e impactos na saúde da empresa.

A seguir, vamos entender algumas das diferenças para que você possa tomar a decisão que cabe na realidade do seu negócio.

Natureza da transação

  • Antecipação de recebíveis: na antecipação, uma empresa vende seus recebíveis futuros a uma taxa de desconto para receber dinheiro imediatamente. Essencialmente, a empresa está acessando o dinheiro que já é devido a ela, mas em um prazo mais curto.
  • Empréstimo: um empréstimo é um produto financeiro onde a empresa recebe um montante de dinheiro que deve ser reembolsado com juros ao longo do tempo. Ao contrário da antecipação, o empréstimo representa um gasto no balanço da empresa.

Taxas e juros

  • Antecipação de recebíveis: geralmente envolve taxas mais baixas, pois o risco para a instituição financeira é menor. A empresa já possui os recebíveis que garantem a operação.
  • Empréstimo: normalmente têm taxas de juros mais altas, especialmente para empresas com classificação de crédito mais baixas, já que essas representam um risco maior para o credor.

Impacto no fluxo de caixa

  • Antecipação de recebíveis: o processo costuma ser mais rápido e com menos burocracia, principalmente para negócios que já têm uma relação estabelecida com uma instituição financeira.
  • Empréstimo: pode ser um processo mais longo, com análise de crédito mais rigorosa e potencialmente mais documentação necessária.

Condições de elegibilidade

  • Antecipação de recebíveis: depende da existência de recebíveis de qualidade e da avaliação da instituição financeira sobre a probabilidade de pagamento desses recebíveis.
  • Empréstimo: baseia-se na saúde financeira da empresa, histórico de crédito e capacidade de pagar o empréstimo.

Afinal, vale a pena antecipar recebíveis?

Para empresas que enfrentam desafios de fluxo de caixa por conta do desequilíbrio entre receitas e despesas, ou que precisam de capital de giro adicional para aproveitar oportunidades de crescimento rápido, a antecipação de recebíveis pode ser uma solução ideal.

Ela também é vantajosa para negócios que preferem não assumir o compromisso de longo prazo e os custos adicionais associados aos empréstimos tradicionais.

No entanto, é importante realizar uma avaliação cautelosa antes de optar por esta estratégia.

A antecipação de recebíveis deve ser utilizada de forma estratégica e não como um recurso recorrente para mascarar problemas financeiros.

As empresas devem também considerar a qualidade dos seus recebíveis e as taxas envolvidas na antecipação para garantir que esta seja uma decisão financeira sábia.