Cartão de crédito novucard

CVV do cartão de crédito: O que é e como funciona?

CVV do cartão de crédito: O que é e como funciona?

Código de verificação do cartão é mais uma das medidas de segurança adotadas para proteger o seu dinheiro.

Quando fazemos uma compra online com o cartão de crédito, um dos itens solicitados para confirmação é o CVV, um código de três ou quatro dígitos localizado na parte de trás do cartão. Sem ele não é possível ir adiante, mesmo que você tenha todos os outros dados do cartão.

Porém, você sabe o que é CVV e como ele funciona? Essa é mais uma entre as muitas medidas de segurança adotadas para fazer compras online. O código é mais uma garantia de que quem está fazendo a compra de fato tem o cartão em mãos, evitando que em eventuais vazamentos de dados suas informações possam ser utilizadas.

De acordo com dados da pesquisa Impressões Digitais e suas relações com pessoas e empresas, desenvolvida pela Kaspersky, quase 20% dos brasileiros já tiveram o seu cartão de crédito utilizado indevidamente por outra pessoa. Portanto, preocupações com segurança nunca são demais e protegem a sua estabilidade financeira.

Neste artigo vamos explicar em detalhes o que é o CVV do cartão de crédito e como ele funciona para proteger as suas transações online.

O que é CVV?

CVV é uma sigla em inglês para Card Verification Value, algo como “Valor de Verificação do Cartão”, em tradução direta. O termo CVV ainda pode ter outros significados, que variam de acordo com o banco emissor ou a bandeira do cartão. Dessa forma, podemos vincular a o significado de CVV a termos como Card Validation Code (“Código de Validação do Cartão”) ou Card Verification Code (“Código de Verificação do Cartão”).

Esse código diz respeito aos três dígitos que estão no verso do seu cartão. Esse dado é solicitado quando fazemos uma compra online e, como o próprio nome indica, serve para validar os demais dados do cartão – nome completo, número do cartão e data de validade, além do seu CPF. Em linhas gerais, é como se ele substituísse a sua senha, evitando que você precise digitá-la em ambientes online.

E como ele foi criado? A ideia do CVV surgiu na década de 90, no Reino Unido. Michael Stone, funcionário da Equifax, criou um código alfanumérico de 11 dígitos. A técnica de validação foi adotada pela UK Association for Payment Clearing Services (APACS) e reduzida para os três ou quatro dígitos que conhecemos hoje.

Como o CVV é gerado?

O código CVV, de três ou quatro dígitos, é gerado a partir de um cálculo feito por um algoritmo. Esse algoritmo leva em consideração todas as outras informações do cartão, como número e data de vencimento. O resultado é um número exclusivo, que garante a autenticidade de uma compra. É como se ele fosse uma assinatura digital.

Além disso, existem outras características do número do CVV que o tornam exclusivo. O CVV só está presente no cartão físico e o código é impresso no cartão sem relevos, não podendo ser escaneado ou decalcado. Esse número também não é mostrado em comprovantes de pagamento e nem em notas fiscais. No caso dos cartões virtuais, o app gera na hora um código CVV.

Onde encontrar o CVV no cartão de crédito?

Na maioria das vezes, o CVV é um código de três dígitos que fica localizado na parte de trás do cartão, logo ao lado do campo destinado à assinatura. 

Há cartões de crédito em que o CVV fica na parte da frente, no canto direito, mas eles não são maioria. Já no caso dos cartões virtuais, geralmente é preciso entrar no aplicativo correspondente do banco para gerar um novo número a cada compra. Assim, mesmo que alguém intercepte seus dados, não poderá utilizá-los em uma futura transação.

Para que serve o CVV?

O CVV é, inicialmente, uma ferramenta de proteção do cartão de crédito, tanto para o consumidor quanto para os comerciantes. No caso dos consumidores, ele funciona como uma camada extra de segurança, uma espécie de senha que valida o uso dos demais dados do cartão de crédito – sem ele, não é possível fazer compras online, por exemplo.

Já no caso dos comerciantes ele também pode ser descrito como uma proteção extra contra fraudes: subentende-se que, se o CVV foi digitado, então quem fez a compra online estava de posse do cartão. 

Ele se tornou uma ferramenta importante no final da década de 90, quando aumentou o volume de compras online e, consequentemente, aumentou também o número de fraudes em decorrência disso, já que qualquer um de posse do número de um cartão poderia efetuar uma compra.

1. Proteção contra fraudes

Infelizmente, é comum lermos notícias relacionadas a vazamentos de dados de clientes na internet. Isso pode acontecer por diversos fatores, desde negligência a ataques cibernéticos. Caso isso aconteça com você, o CVV funciona como uma barreira de segurança, pois mesmo que pessoas mal-intencionadas tenham os dados do seu cartão de crédito em mãos, não conseguirão finalizar uma compra sem o CVV.

2. Verificação de autenticidade

O código CVV funciona como uma assinatura digital. Ao inseri-lo em uma compra você valida os demais dados – nome completo, número do cartão e data de validade. Em alguns casos, pode ser exigido ainda que o cartão correspondente esteja vinculado ao seu CPF. Nos cartões digitais, um novo número de cartão e um novo CVV é gerado a cada compra.

3. Segurança de informações pessoais

Por fim, vale lembrar que o CVV existe para proteger as suas informações pessoais. Já pensou se você tivesse que digitar a sua senha bancária na internet toda vez que fizesse uma compra. No primeiro deslize, bandidos poderiam ter acesso até mesmo a saques na sua conta corrente. O CVV impede isso, pois trata-se de um número completamente diferente das suas senhas.

CVV Dinâmico do novücard: Muito mais proteção

Você é daqueles que acredita que segurança nunca é demais? Nós também! Por isso, adotamos o CVV Dinâmico. 

Com ele, suas compras com o cartão virtual gratuito novücard funcionam de forma diferente.  

Cada vez que você solicita os dados do seu cartão no aplicativo, um novo código é gerado e será válido por 1 hora. Após esse período, ele deixará de funcionar automaticamente e será necessário requisitar um novo. Dessa forma, você garante que ninguém possa fazer compras ou cometer fraudes com seu cartão se o seu CVV cair nas mãos erradas. 

Para usar, é fácil: basta acessar o seu aplicativo novücard, clicar em “ver dados”, informar a sua senha e garantir suas compras online mais seguras e protegidas! Lembrando que para utilizar o cartão virtual é necessário que o seu cartão físico esteja desbloqueado.

Conclusão

O CVV é sinônimo de segurança e proteção para os seus dados pessoais. À primeira vista essa pode parecer uma solução simples demais, mas de fato ela ajuda consumidores e lojistas a se prevenirem contra fraudes. Quanto mais camadas de segurança existirem, melhor para a sua conta e o CVV foi uma das primeiras proteções adotadas.

Não se esqueça ainda de sempre conferir a sua fatura para ver se não há compras desconhecidas registradas. Quem gerencia gastos e faz controle financeiro poderá identificar com facilidade quando uma compra indevida aparece. Ao perceber algo de errado, comunique o seu banco imediatamente.