Cartão de crédito novucard

Como ter estabilidade financeira? O que é e como alcançá-la!

Como ter estabilidade financeira? O que é e como alcançá-la!

Ter renda suficiente para não ser surpreendido com imprevistos e poder viver com mais tranquilidade é fruto de equilíbrio e planejamento.

Muitas pessoas ainda acreditam que é preciso ganhar na Mega Sena para atingir a estabilidade financeira. Entretanto, esse conceito tem muito mais relação com planejamento e equilíbrio financeiro do que com a quantidade de dinheiro que você tem no banco.

É claro que ter uma conta bancária bem recheada ajuda bastante, mas se o que você busca é ter uma vida financeira saudável, não é preciso ser milionário para alcançar esse objetivo. Neste post vamos aprender como a estabilidade financeira pode ser uma realidade na sua vida, desde que você se planeje para alcançar esse objetivo.

O que é estabilidade financeira?

Ter estabilidade financeira não significa ser rico ou milionário. Uma vida em equilíbrio em termos de finanças significa basicamente manter uma boa relação entre aquilo que você ganha e que você gasta.

Em outras palavras, é como se o seu custo de vida, independente de qual seja, pudesse ser mantido ainda que você precisasse enfrentar algum tipo de imprevisto.

Alcançar o tão sonhado equilíbrio financeiro não é algo que se consegue da noite para o dia. Mais do que se planejar para alcançar esse objetivo, é preciso criar hábitos financeiros saudáveis.

Isso passa por criar reservas financeiras, usar o cartão de maneira inteligente e evitar perder dinheiro sem necessidade.

Por que tornar a estabilidade financeira um objetivo?

Enquanto somos jovens, é natural que se pense mais em desfrutar o presente do que poupar para o futuro. Contudo, é no equilíbrio que está o segredo.

Tente se fazer a seguinte pergunta: e se eu precisar ficar um ano sem trabalhar, seria possível? Se a resposta for negativa, então é sinal de que suas reservas ainda não são suficientes para cobrir imprevistos que possam acontecer.

Não se trata de parar de trabalhar ou de se aposentar mais cedo, mas sim de ter condições de manter o padrão de vida atual, sem abrir mão de opções de conforto e lazer, podendo planejar uma viagem de férias quando quiser, por exemplo, ainda que a sua principal fonte de renda se esgote ou diminua durante um determinado período. 

Para isso, é preciso se preparar: poupar todos os meses visando esse objetivo é apenas uma das formas de alcançar a meta – e o cofrinhü do novücard é uma verdadeira “mão na roda” para esse tipo de poupança.

O que causa a instabilidade financeira?

Vamos começar pelo óbvio: gastar mais do que se ganha é o primeiro passo para que, em algum momento, sua vida saia dos trilhos.

Não usar linhas de crédito de forma consciente, tomando mais dinheiro do que você tem condições de pagar, como custear apenas o mínimo da fatura do seu cartão, é outra forma de perder o controle rapidamente, deixando seu dinheiro em juros e taxas por atrasos em pagamentos.

A melhor maneira de evitar estresse na gestão do dinheiro é o planejamento. Saber exatamente quanto você pode gastar todos os meses ajuda a moldar a maneira como você vive. Infelizmente, não podemos sair gastando como se não houvesse amanhã. É preciso compreender o quanto cada compra impacta nas suas finanças.

Claro, imprevistos podem acontecer no meio do caminho, mas o ideal é que você consiga amenizar o impacto deles no seu bolso.

Como ter estabilidade financeira? Primeiros passos

Chegou a hora de colocar a sua estratégia de combate à instabilidade financeira para funcionar. Se a ideia de não ser tão impactado por algum imprevisto lhe agrada, então é de planejamento que você precisa para tornar esse objetivo uma realidade.

Lembre-se: uma boa vida financeira significa poder gastar sem peso na consciência aquilo que o seu padrão de vida permite.

1. Não acredite em fórmulas ou receitas milagrosas

Nós adoraríamos postar aqui uma fórmula milagrosa que fizesse qualquer um atingir a estabilidade financeira pessoal em pouco tempo, mas infelizmente isso não existe.

O que existe é controle das finanças e muita dedicação ao cumprimento do objetivo. Como mencionamos, o que é estabilidade financeira para um pode não ser para outro.

Por exemplo, se para manter o seu padrão de vida você precisa de R$ 5 mil por mês, então é de R$ 60 mil que estamos falando em termos de economia. Já se o seu padrão é de R$ 10 mil, então sua estabilidade só será alcançada com pelo menos R$ 120 mil.

2. Faça do planejamento um hábito

Mês a mês você deve manter um controle financeiro rígido, anotando cada centavo que é gasto. A partir do momento que você entende para onde o dinheiro está indo fica mais fácil cortar aquilo que realmente é supérfluo, sem comprometer sua qualidade de vida.

Constância financeira é a palavra-chave. Comece o mês sabendo exatamente qual é o seu limite de gastos e faça o possível para não extrapolá-lo. Se precisar recorrer ao crédito, tudo bem: afinal, ele existe justamente para isso. Mas faça-o de maneira consciente, sabendo inclusive o melhor dia para fazer compras.

3. Anote seus ganhos e gastos

Anotar as suas despesas e receitas tem uma função: fazer com que você compreenda para onde vai seu dinheiro. Somente a partir disso é que você poderá tomar decisões do que cortar sem comprometer a sua qualidade de vida.

Não se trata de economizar ao extremo, mas sim de cortar compras por impulso ou cancelar aqueles serviços por assinatura que não usamos mais.

Se você não tem esse hábito, certamente vai se surpreender ao descobrir como seu dinheiro vai embora para lugares que, conscientemente, você nem imagina.

Leia também:

4. Analise as suas dívidas

Se o desequilíbrio financeiro reina na sua vida, então está na hora de dar um basta nesta situação. Analise as dívidas de maior valor e veja se existe a possibilidade de quitá-las, evitando assim ficar refém de juros altos. Juros comprometem as suas reservas financeiras e não trazem um retorno material ou de experiência em nenhum contexto.

Se for possível, renegocie as dívidas para pagar menos juros. Uma vez que tudo esteja quitado, considere fazer mais pagamentos à vista do que parcelados, obtendo descontos e poupando o seu dinheiro.

5. Tenha uma lista de tarefas financeiras

Todo objetivo precisa ter um prazo, senão temos ficamos tentados a “esticar a corda” e adiar os nossos sonhos. É possível ser flexível, é claro, mas evite. Crie pequenas metas financeiras para cumprir todos os meses.

Por exemplo, você pode reduzir os vinte cafezinhos que toma todos os meses para quinze – e isso não vai impactar na sua qualidade de vida, acredite. 

O dinheiro poupado não deve ficar parado. Encontre opções de investimento nas quais ele possa render e se multiplicar, cobrindo os efeitos da inflação. O CDI é uma boa opção para quem busca tranquilidade.

6. Invista em educação financeira

Conhecimento nunca é demais e quando se trata de aprender sobre o que fazer com o dinheiro, qualquer forma de estudo é válida.

Você pode começar lendo os livros sobre finanças que indicamos. Se ficou interessado em mais algum tema, busque informações específicas em sites especializados ou faça cursos online.

É importante adquirir novos conhecimentos financeiros sempre, afinal o mercado financeiro sempre está mudando – e as suas prioridades de vida também mudam com o passar dos anos.

Conclusão

Você não precisa ficar milionário para ter estabilidade financeira. Tudo o que você precisa é ter condições de manter o seu padrão de vida, independentemente de quanto você gasta por mês. Uma vida equilibrada, sem luxos, mas com muita qualidade em cada gasto, é suficiente para que você possa viver bem.

Nesse conceito, o importante é saber que imprevistos acontecem, mas quando acontecerem eles não vão comprometer o seu estilo de vida. Quanto mais tempo você puder se manter sem que a queda de receita impacte no seu dia, melhor é a sua estabilidade financeira. Não é fácil, mas também não é impossível, longe disso. 

Vamos em busca de mais esse objetivo?