Cartão de crédito novucard

Planejar o futuro: Por que isso é importante e por onde começar?

Avatar photo
Planejar o futuro: Por que isso é importante e por onde começar?

Entenda porque você deve ter um plano de longo prazo

Fazer um plano de ação pensando daqui 10, 20 ou 30 anos não precisa ser chato ou super complexo, como muitas vezes imaginamos. 

Na verdade, se você souber como fazer, planejar pode ser um processo empolgante e recompensador. 

Neste artigo, vamos conversar sobre o planejamento estratégico pessoal e descobrir juntos como um bom plano pode fazer a diferença na sua vida pessoal, profissional e também impactar positivamente a saúde física e mental.

Por que é tão importante planejar o futuro?

Planejar o futuro pode parecer difícil, mas começar não depende de um período específico da sua vida, é algo que você pode fazer agora mesmo.

Investir em um bom planejamento não ajuda só a organizar suas finanças, mas também traz mais segurança em momentos difíceis e contribui com a sua saúde mental.

Os pesquisadores Ronaldo J. S. Estrada, Luis M. Neto e Eziane S. Augustin abordam esse tema no artigo 'Planejamento Estratégico Pessoal', onde argumentam com ideias do livro ‘Planejamento e vida’, de L. H. Shibata, sobre como o planejamento pessoal nos incentiva a questionar aspectos fundamentais de nossa vida, desde nossos princípios até nossas habilidades individuais. O texto sugere que essa análise profunda pode até mesmo nos dar uma vantagem competitiva e que o planejamento futuro não é apenas uma questão de traçar metas, mas também serve como um motivador para nos mantermos no caminho certo.

Portanto, ter um plano de vida não é apenas uma questão de organização; é também uma ferramenta poderosa para autoavaliação e motivação na busca pelos nossos objetivos.

Benefícios do planejamento a longo prazo

Ter um plano definido para o futuro traz uma série de benefícios. Que tal conhecer alguns deles?

Segurança financeira

Ter as finanças organizadas permite que você reduza incertezas financeiras e garanta dinheiro para emergências ou grandes investimentos, como por exemplo a compra de um imóvel.

Além disso, esse planejamento ajuda a evitar dívidas desnecessárias e garante que metas de longo prazo, como a aposentadoria, possam ser alcançadas tranquilamente.

Realização de metas

Falando em metas, um plano bem estruturado também pode transformar sonhos distantes em objetivos alcançáveis.

Ao definir passos claros e prazos realistas, você aumenta suas chances de sucesso, já que as ações do seu dia a dia passam a ser um tijolinho na construção desse futuro desejado.

Redução de estresse

Não saber o que vai acontecer daqui para frente é uma grande fonte de ansiedade, não é verdade?

Então, ter um plano de onde quer ir e como pretende chegar lá certamente vai aliviar esse estresse.

Saber que você tem um caminho traçado e que está trabalhando para alcançá-lo vai proporcionar uma imensa paz de espírito.

Planejando o futuro: Começando pelas metas e objetivos

Para conseguir planejar o futuro com sucesso, você precisa primeiro entender como estabelecer objetivos e metas claras. 

Este processo inclui tanto a identificação dos seus objetivos pessoais e profissionais quanto a utilização de métodos eficazes.

A seguir, vamos entender um pouco mais sobre como facilitar o seu planejamento.

Identificação de objetivos pessoais e profissionais

Identificar seus objetivos pessoais e profissionais é o primeiro passo para um planejamento de vida eficaz.

Comece definindo claramente o que você quer alcançar em diferentes áreas, como carreira, finanças, saúde e relacionamentos.

Você vai precisar fazer uma reflexão profunda sobre suas ambições, valores, e as necessidades atuais e futuras.

Assim, é possível estabelecer uma base para seu planejamento, indicando suas ações futuras de maneira alinhada com seus interesses e prioridades.

Definição de Metas SMART

Para tornar os objetivos concretos, a metodologia SMART é uma ferramenta bastante útil.

Metas SMART são definidas como: Específicas, Mensuráveis, Atingíveis, Relevantes e Temporizáveis.

Por exemplo, ao invés de um objetivo vago como “quero ser mais econômico”, uma meta SMART seria “quero economizar R$ 50,00 todo mês pelo próximo ano para ter um fundo de emergência”.

Ilustração de um caderno de anotações ao lado de um ícone de calendário e uma seta apontando para a direita

Os efeitos do planejamento na saúde e bem-estar

A saúde física e mental são fundamentais no planejamento de um futuro próspero e devem ser sempre uma prioridade.

Leandro Teles, membro da Academia Brasileira de Neurologia, destacou em uma entrevista ao Jornal Extra que a organização pessoal é necessária para um bom funcionamento do cérebro.

Segundo ele, quando o ambiente está bagunçado, nosso cérebro precisa trabalhar mais para encontrar as informações que precisa. Esse esforço extra gasta tempo e energia mental, o que pode nos deixar cansados e menos capazes de fazer bem tarefas que são mais complicadas.

Além disso, a saúde mental é abalada em situações de desorganização e aperto financeiro, que pode gerar um ciclo de estresse e transtornos mentais, como ansiedade e até depressão.

O Brasil, sendo o país mais ansioso do mundo e com altos níveis de depressão na América Latina, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), ilustra bem essa conexão.

Vera Rita de Mello Ferreira, presidente da Associação Internacional para Pesquisa em Psicologia Econômica (Iarep) e professora de psicologia econômica, destaca, em entrevista ao site Meu Bolso em Dia, que o endividamento não causa só estresse, mas pode levar ao desenvolvimento de um transtorno mental. “Sentimentos de culpa, raiva, desânimo, depressão, ansiedade, angústia. Tudo isso pode ser gerado pelo endividamento e, quando esses sentimentos se aprofundam, podem sinalizar um distúrbio mental”.

Cuidados com a saúde física e mental

Cuidar bem do corpo e da mente não apenas melhora a qualidade de vida, mas também potencializa nossa capacidade de alcançar objetivos e enfrentar desafios.

Aqui estão algumas dicas para ajudar a fortalecer corpo e mente:

  • Alimentação saudável: incluir uma variedade de frutas, vegetais e grãos integrais na dieta farão com que você tenha mais energia e disposição.
  • Exercício físico: atividade física libera endorfina, o famoso “hormônio da felicidade”, que promove sensação de bem-estar e reduz sintomas depressivos e ansiosos. Seja uma caminhada, yoga ou treinos mais intensos, tente encontrar algo que você goste e se encaixe na rotina.
  • Cuidado com o estresse: presente na rotina, o estresse é um grande inimigo da saúde mental. Técnicas de relaxamento, como meditação, respiração profunda ou mindfulness (atenção plena) são algumas alternativas de relaxamento. Além disso, dedique tempo para seus hobbies, afinal você não é uma máquina e precisa desses momentos de lazer!

Equilíbrio entre Trabalho e Vida Pessoal

Sabemos que é difícil e, na correria de todos os dias, trabalho e a vida pessoal acabam se misturando e sua cabeça provavelmente fica uma bagunça. Mas, ter esse equilíbrio é muito importante para manter o bem-estar e a felicidade a longo prazo.

Aqui estão algumas estratégias que podem promover este equilíbrio:

  • Estabeleça limites: tente definir horários específicos para começar e terminar o trabalho.
  • Aprenda a dizer não: nem sempre é possível assumir todas as responsabilidades e participar de todos os eventos. Se possível, diga não para atividades que excedem suas capacidades ou horários.
  • Priorize tarefas: organizar suas atividades por ordem de prioridade aumentará sua eficiência no trabalho e, consequentemente, garantirá mais tempo livre.
  • Utilize a tecnologia a seu favor: ferramentas de gestão de tempo e aplicativos podem ser grandes aliados na organização do seu dia, como o Evernote, Trello ou a Agenda do Google.

Orçamento e controle de gastos ao longo da vida

Seja planejando estudos, um intercâmbio, casamento ou a compra de uma casa, entender e priorizar seus objetivos é o primeiro passo para um planejamento financeiro bem-sucedido.

Aqui estão algumas sugestões sobre como adaptar seu planejamento financeiro a cada etapa da sua vida:

Definição de metas de longo prazo

Tenha bem definido quais são os seus principais objetivos de vida. 

Escreva esses objetivos e estabeleça prazos realistas para cada um. Utilizar o método SMART aqui vai ajudar muito.

Priorização de gastos

Agora que você entendeu quais são suas metas, é hora de avaliar os gastos atuais e identificar onde é possível economizar.

Mas lembre-se: economizar não significa se privar. Tenha seu dinheirinho separado para lazer também, afinal, como falamos antes, você precisa descansar a cabeça.

Criação de um orçamento

Se você acompanha outros posts do blog do novücard, sabe que sempre falamos sobre ele, o planejamento financeiro.

Crie um plano financeiro onde você pode ver todo dinheiro que entra e sai mensalmente, sempre pensando nas suas metas e tentando encaixar recursos para atingi-las.

Se você é novo por aqui, temos vários conteúdos sobre planejamento financeiro pessoal e também empresarial, para você se organizar e atingir todos os seus objetivos.

Fundo de emergência

É sempre importante lembrar o quanto é necessário ter uma reserva financeira.

Ela oferece segurança em caso de imprevistos, como desemprego ou doenças, sem comprometer o progresso das suas metas.

E, claro, o cofrinhü do novücard pode ajudar a criar esse fundo de emergência. Nele o seu dinheiro fica seguro e ainda rende 100% do CDI, que é bem mais que a poupança. Além disso, todo dinheiro depositado vira Limite cofrinhü no seu novücard!

Investimentos e preparação para a aposentadoria

O planejamento da aposentadoria é uma pauta muito importante, tanto para seus planos pessoais, quanto para os financeiros.

Definir com antecedência como você deseja viver nessa fase pode direcionar as decisões que você toma hoje. 

Aqui estão algumas etapas para planejar adequadamente sua aposentadoria:

  • Defina a idade de aposentadoria: pense em qual idade você gostaria de se aposentar. Isso ajuda a entender quanto tempo você tem para economizar e investir.
  • Determine o estilo de vida desejado: entenda como você gostaria de passar seus anos aposentado. Quer investir em um hobby? Viajar? Ou deseja viver de renda dos seus investimentos? Definir esse ponto fará com que você entenda quanto dinheiro precisa acumular.
  • Planeje as finanças: com a ideia clara da idade da aposentadoria e do estilo de vida, calcule quanto dinheiro será necessário para cobrir suas despesas de vida. Inclua custos como saúde, moradia, lazer e viagens.
  • Revise periodicamente: não se esqueça de revisar regularmente seu plano de aposentadoria para ajustá-lo conforme mudanças na sua vida e no mercado, por exemplo, mudanças na sua saúde, alterações nas leis de impostos ou mudanças econômicas que afetam seus investimentos.
Ilustração de um calendário ao lado de ícones de cofrinho e nota de dinheiro.

Implementação do Plano de Futuro

O primeiro passo para a implementação bem-sucedida de qualquer plano é o comprometimento. Entenda a importância de se comprometer com seu próprio futuro e adote uma postura proativa em relação às suas metas.

Estabeleça um cronograma para revisar regularmente seu plano, seja mensal, trimestral ou anual, dependendo de suas metas específicas. Use essas revisões para avaliar seu progresso e fazer ajustes conforme necessário.

Outro ponto importante: seja flexível e esteja disposto a fazer ajustes. A vida pode trazer surpresas, e sua capacidade de se adaptar a mudanças é necessária para o sucesso a longo prazo. Seja ajustando seu orçamento, mudando suas metas de investimento ou mesmo reavaliando seus objetivos de vida, a flexibilidade é chave.
Além da flexibilidade, tente sempre se manter motivado e focado em suas metas. Celebre as pequenas vitórias, pois elas dão incentivo adicional para continuar avançando.

Consequências da falta de planejamento

Falamos muito sobre o quão importante é você definir e traçar um plano para o futuro, então é importante também explicar as possíveis consequências da falta dele. 

Confira a seguir alguns impactos que a ausência de organização para o futuro pode causar:

Endividamento

Uma das principais consequências da falta de planejamento é o endividamento

Sem um orçamento ou um plano financeiro adequado, é fácil gastar mais do que se ganha e, então, ser forçado a recorrer a empréstimos. Isso rapidamente vira uma bola de neve.

Você pode acabar entrando em um espiral de dívidas que não só compromete sua capacidade financeira atual mas também seu futuro econômico, limitando sua capacidade de investir em metas de longo prazo como educação, compra de imóveis ou aposentadoria.

Frustrações profissionais

No ambiente profissional, a falta de planejamento pode resultar em frustrações e oportunidades perdidas. 

Sem metas claras e um plano de carreira, você pode se sentir parado ou incapaz de aproveitar oportunidades de crescimento e desenvolvimento. Isso pode afetar a satisfação com o trabalho, a motivação e, eventualmente, o progresso na carreira.

Sensação de estagnação

Na vida pessoal, não planejar pode levar a uma sensação de estar empacado. 

Sem objetivos claros ou um sentido de direção, é fácil se sentir perdido ou insatisfeito com o progresso pessoal. Isso pode impactar o bem-estar emocional e a saúde mental, levando a sentimentos de descontentamento e falta de propósito.

Então, já te convencemos do quanto é importante planejar o futuro, certo?

Ter estratégia e foco permite que você tenha uma trajetória financeira mais segura, além de contribuir para o bem-estar emocional.

Planejar é mais do que só prever gastos ou ganhos; é uma prática de autocuidado, uma maneira de garantir que nossos sonhos tenham um solo fértil para crescer.

Avatar photo
Autor

Caroline Raiser é estudante de jornalismo, responsável pelas comunicações das redes sociais e do blog do novücard, escrevendo sobre finanças e tecnologia.

Desenvolvido por: Bulki e WPTotal