Cartão de crédito novucard

Metas financeiras para 2024: Como ficar de bem com seu bolso?

Avatar photo
Metas financeiras para 2024: Como ficar de bem com seu bolso?

Ano novo, vida nova é o que dizem por aí. Sempre que um ano chega ao fim, vem também o momento de fazer uma retrospectiva anual e começar a planejar as metas para o próximo.

E, é claro, que suas finanças não podem ser deixadas de lado nesse planejamento.

Talvez você queira comprar um imóvel, fazer uma viagem em família ou trocar seu carro.

Independentemente de quais sejam suas metas e objetivos, vamos te dar uma mãozinha para equilibrar a vida financeira no ano que entra.

Meta para o próximo ano: cuidar do bolso!

Um levantamento realizado pela Opinion Box sob encomenda do Serasa revelou que, apesar de quase 10 em 10 brasileiros concordarem que um bom planejamento financeiro é essencial, apenas 63% têm controle de suas finanças.

Será que você se encaixa na porcentagem das pessoas que tem suas contas na ponta do lápis?

No ambiente dos negócios, especialmente entre os microempreendedores, a situação é similar.

De acordo com pesquisas do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), realizadas em agosto de 2022, cerca de 77% dos microempreendedores no Brasil nunca fizeram qualquer treinamento em gerenciamento financeiro.

Estes números destacam claramente a importância de educação e planejamento financeiro, que são as principais causas de mortalidade das empresas.

Além disso, é muito importante ter metas bem definidas e realistas, já que elas ajudam a manter o foco e a motivação, facilitando o caminho para uma gestão financeira mais saudável e sustentável.

Diante deste cenário, é fundamental analisarmos as tendências econômicas para o próximo ano.

Igor Lucena, economista, empresário, doutor em relações internacionais e fundador do podcast “O Mundo em 5 Minutos”, faz projeções para 2024: “Ano que vem a gente deve contar com um crescimento econômico menor, apesar de que tem uma tendência de queda da inflação”.

Agora que você tem todas essas informações em mente, vamos entender como definir objetivos financeiros de maneira eficaz.

Como definir seus objetivos financeiros

Ter suas finanças em dia vai muito além de guardar dinheiro, mas também traçar um destino para ele de forma inteligente.

Volte nas perguntas lá do início e tire um tempo para entender quais metas você deseja alcançar em 2024.

Lucena ressalta a importância de se ter metas financeiras personalizadas e que atendam às necessidades de curto e longo prazo.

É importante entender que, para o futuro, devemos ter uma poupança própria, seja através de investimentos variados ou a constituição de previdências privadas".

Além disso, ele aconselha a análise cuidadosa das opções de investimento, sempre equilibrando metas e saúde financeira.

Com estas orientações, o próximo passo é detalhar como aplicar esses conceitos na prática. Agora, vamos ver como fazer tudo isso acontecer!

Coloque tudo no papel

A primeira coisa que deve ser feita é entender quanto você ganha e para onde isso está indo.

Separe dois grupos, em um deles anote todo o dinheiro que entra mensalmente (salário, vale alimentação e etc) e no outro, coloque tudo o que você gasta por mês (contas fixas, lazer, fatura aproximada do cartão e etc). 

Depois, some todas as entradas, todas as saídas e subtraia o valor dos ganhos pelos gastos. Veja um exemplo:

Ganhos Mensais
SalárioR$ 3000
Vale AlimentaçãoR$ 400
Trabalho extraR$ 600
Total de GanhosR$ 4000
Gastos Mensais
AluguelR$ 1200
Conta de luzR$ 150
Conta de águaR$ 80
Internet e telefoneR$ 120
SupermercadoR$ 600
TransporteR$ 300
LazerR$ 200
Cartão de Crédito (fatura aproximada)R$ 400
Total de GastosR$ 3050
Cálculo Final
Saldo (Ganhos - Gastos)R$ 950

Gostaria de ter acesso a esse modelo de planilha? Basta clicar aqui e fazer o download gratuito.

O especialista Igor Lucena recomenda o uso de planilhas para estes registros, mas se você não é uma pessoa muito adepta à tecnologia, não tem problema!

Você pode contar com o bom e velho caderno, seguindo a mesma ideia. Independente de como será feito, o importante é anotar e controlar todos os seus ganhos e despesas.

Defina metas financeiras

Com tudo anotado, o próximo passo é definir objetivos financeiros que sejam claros e alcançáveis.

Uma técnica eficaz é a SMART, que significa ser Específico (specific), Mensurável (measurable), Alcançável (achievable), Relevante (relevant) e Temporal (time-bound). 

Por exemplo, em vez de apenas “quero economizar mais”, uma meta SMART seria “quero economizar R$ 500,00 por mês durante o próximo ano para criar um fundo de emergência”.

Além da SMART, existem outras abordagens práticas para estabelecer suas metas:

Metas baseadas em porcentagens

Ao invés de definir um valor absoluto, defina metas como uma porcentagem da sua renda. 

Por exemplo, você pode poupar 20% do seu salário mensal ou limitar os gastos com lazer a 10% da sua renda.

Método 50/30/20

Essa técnica envolve dividir sua renda em três categorias:

  • 50% para necessidades
  • 30% para desejos
  • 20% para poupança

Vamos supor que seu salário é de R$ 3.000,00. R$ 1.500,00 seriam dedicados para necessidades (aluguel, contas, alimentação), R$ 900,00 para desejos (lazer, jantares) e R$ 600,00 para poupança ou dívidas.

Redução de despesas

Identifique categorias onde você pode cortar gastos e estabeleça metas para redução.

Por exemplo, reduzir gastos com alimentação fora de casa em 30% ou diminuir a conta de energia em 15% através de práticas mais eficientes.

Incremento de renda

Estabeleça metas para aumentar sua renda, seja através de um trabalho extra, venda de itens não usados ou um hobby que possa gerar receita.

Um planejamento financeiro eficaz exige equilíbrio e consideração do cenário econômico, como sugere Lucena: “entenda que suas despesas de longo prazo não devem comprometer mais de 30% do seu orçamento”.

Poupe sempre que possível

Guardar dinheiro deve ser um hábito do dia a dia. Mudanças em sua rotina podem ajudar a economizar bastante ao longo do tempo. Aqui estão algumas estratégias:

  1. Orçamento diário: assim como você monitora suas despesas mensais, reserve um tempo para analisar seus gastos diários.
  2. Lista de compras: antes de ir às compras, faça uma lista e siga ela à risca, o que vai garantir que você compre somente o que precisa.
  3. Recompensas e descontos: aproveite programas de recompensas e descontos, como a aba de parceiros do novücard, por exemplo.

Refeições caseiras: opte por cozinhar mais em casa. Além de economizar, essa é uma boa oportunidade para aprender ou aprimorar uma habilidade.

Invista o seu dinheiro

Agora que você está começando a economizar e tem suas metas definidas, já deu os primeiros passos em direção a uma vida financeira mais sólida. Agora, que tal conhecer um pouco mais sobre investimentos?

Investir não é apenas para os ricos. Muito pelo contrário, é uma ferramenta poderosa para criar patrimônio ao longo do tempo. Ela envolve paciência e é preciso estabelecer uma regularidade, mesmo que com pequenas quantias.

Algumas opções de investimento de baixo risco e mais acessíveis:

  • Cofrinhü: o cofrinhü é um benefício para clientes novücard, onde tudo que é depositado vira limite de crédito, o chamado Limite cofrinhü. Além disso, todo dinheiro rende 100% do CDI de forma segura e muito simples. 
  • Tesouro direto: este é um investimento em títulos públicos, que são considerados de baixo risco. Com a possibilidade de começar com valores baixos, é uma excelente opção para quem está construindo seu primeiro portfólio de investimentos.
  • CDBs (Certificados de Depósito Bancário): são emitidos por bancos e têm rendimentos previsíveis. Com a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), os CDBs são uma opção segura e com diferentes prazos de vencimentos, adequados para diversos objetivos financeiros.
  • Fundos DI: para quem prefere deixar a gestão de seus investimentos nas mãos de profissionais, como sugere Lucena, os Fundos DI podem ser uma escolha inteligente. Eles investem principalmente em ativos de renda fixa e são uma alternativa para diversificar seu portfólio com segurança.
  • LCI e LCA (Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio): são isentas de Imposto de Renda para pessoas físicas e oferecem boa segurança, sendo outra opção interessante para quem está começando.

Igor Lucena ressalta que é importante definir um horizonte de investimentos e aconselha: “Hoje, com essa queda de taxa de juros muito pequena, mas uma volta do mercado acionário, um portfólio adequado seria algo em torno de 50%, 60% na renda fixa e 40% na renda variável”.

Mantenha seu dinheiro seguro

Planejar e investir é importante, mas também é essencial manter seu dinheiro seguro.

Um aspecto fundamental para isso é a criação de uma reserva de emergência para evitar recorrer a empréstimos, principalmente aqueles com juros muito altos.

Evite gastos desnecessários

É comum cair na tentação de gastar um pouquinho aqui e ali, especialmente com coisas que nem precisamos tanto.

Esses pequenos gastos, no fim do mês, podem fazer uma grande diferença no seu bolso. Por isso, antes de abrir a carteira, pergunte-se: “eu realmente preciso disso?”. Assim, você evita gastar sem necessidade.

Caso você esteja sempre comprando por impulso, talvez seja hoje de buscar ajuda de um profissional da área da saúde mental. A compulsão por compras é um problema sério e precisa ser tratado!

Dedique um tempo para sua educação financeira

Conhecimento é poder, ainda mais quando o assunto é dinheiro.

Se você quer ficar por dentro de como cuidar melhor das suas finanças, dê uma olhada aqui nos livros sobre finanças que destacamos e também no canal do novücard lá no YouTube

O Governo Federal também oferece um curso gratuito de Gestão de Finanças Pessoais.

Quanto mais você souber, melhor vai conseguir planejar e alcançar suas metas financeiras.

Além disso, é muito importante ficar atento ao mercado financeiro. É bom prestar atenção em indicadores econômicos como inflação, taxa de juros e PIB.

Eles te darão um norte sobre como a economia está indo e te ajudarão a tomar decisões mais informadas sobre suas finanças.

Planeje o orçamento do seu empreendimento

Se você está pensando em começar um negócio em 2024, parabéns! Mas é importante planejar. 

Primeiro, pense no investimento inicial: quanto vai custar para abrir as portas do seu negócio? Depois, vem os custos operacionais, como aluguel, salário dos funcionários, conta de luz, entre outros. 

E claro, não esqueça do fluxo de caixa: controle bem o dinheiro que entra e sai para não ter surpresas desagradáveis.

Use o cartão de crédito a seu favor

Cartão de crédito pode ser um ótimo aliado, se você usar com sabedoria. A dica é: pague sempre a fatura total e na data certa para evitar juros e dívidas.

E falando em juros, o novücard tem uma das menores e mais transparentes taxas do mercado, viu? Elas variam de 9.9% a 13.9% a.m.

Com um pouco de organização e conhecimento, você pode fazer de 2024 um ano excelente para suas finanças.

Lembre-se de planejar, economizar e investir com inteligência. E o mais importante: comece agora! Não espere o ano novo chegar para cuidar do seu dinheiro. 

Um ano financeiramente saudável começa com as decisões que você toma hoje.

Leia também:

Entrevistada: Igor M. de Lucena | Economista, professor e empresário. (LinkedIn/Instagram)

Avatar photo
Autor

Caroline Raiser é estudante de jornalismo, responsável pelas comunicações das redes sociais e do blog do novücard, escrevendo sobre finanças e tecnologia.

Desenvolvido por: Bulki e WPTotal