Cartão de crédito novucard

Como evitar erros no Imposto de Renda 2023? 12 dicas para fugir da malha fina!

Como evitar erros no Imposto de Renda 2023? 12 dicas para fugir da malha fina!

Preste atenção na hora do preenchimento do formulário para não cair na malha fina e ter que pagar multa

A cada dia que passa, ficamos mais perto do prazo final da entrega da Declaração de Imposto de Renda 2023.

Você tem até o dia 31 de maio para preencher e enviar o formulário, mas não basta apenas “enviar e se livrar” da declaração. É preciso ficar atento na hora do preenchimento para não cometer erros.

Deixar para a última hora pode fazer com que você perceba que algum documento está faltando – e o preenchimento incorreto poderá levá-lo à malha fina. Cair na malha fina significa pagar multa e ter que retificar a declaração. 

Segundo a Receita Federal, em 2022 mais de 1 milhão de pessoas caíram na malha fina - o equivalente a 2,7% das declarações entregues. A omissão de rendimentos foi o principal motivo.

Você não quer pagar nenhum centavo a mais de imposto, não é mesmo?

Então, fique de olho nessas dicas para facilitar a sua vida na hora de preencher a declaração em 2023, com as informações referentes a 2022.

Como evitar erros na hora de declarar o Imposto de Renda?

Atenção é a palavra-chave na hora do preenchimento.

Ainda que você faça um pouco a cada dia, reserve um tempo para revisar todos os itens, especialmente números de documentos e valores.

Fazer a declaração de Imposto de Renda com pressa é um convite para que erros bobos passem despercebidos.

Na dúvida, contrate um profissional para ajudá-lo com o serviço.

1. Utilize a declaração pré-preenchida

Uma das grandes vantagens do sistema utilizado na declaração de Imposto de Renda é a possibilidade de importar os dados da declaração do ano anterior.

É a chamada declaração pré-preenchida. Com isso, dados como números de documentos, endereços e bens não precisam ser preenchidos novamente, apenas atualizados.

Ainda que esse recurso possa facilitar bastante a sua vida, é importante checar para ver se tudo está correto ou se não houve alterações.

Caso não tenha mais acesso ao arquivo do ano anterior, então já se programe para guardá-lo nesse ano e mantenha o controle financeiro.

Assim, você já começa a simplificar a declaração de 2024.

2. Mantenha os seus documentos organizados

A melhor dica para simplificar a sua vida é manter os documentos que serão utilizados na declaração sempre organizados.

Ao longo do ano, guarde em uma pasta cópia de RG, CPF e Título de Eleitor.

Adicione ainda recibos de pagamentos de planos de saúde, escola, universidade, informes de rendimento e tudo que englobe os seus custos de vida.

É importante fazer a mesma coisa com os documentos virtuais.

Crie no seu computador ou celular uma pasta com os comprovantes para que você possa acessá-los com facilidade sempre que precisar.

Não há nada pior do que precisar de um comprovante no último dia e descobrir que não sabe onde ele está.

3. Acompanhe os processos e datas importantes

Algumas datas devem estar no seu radar. A primeira delas é a data limite de entrega da declaração: 31 de maio de 2023.

Se você tiver imposto a pagar, ao enviar a sua declaração será informado também qual é data limite para pagamento, seja ele parcelado ou à vista.

Outra data importante para ficar de olho é a da restituição. Neste ano ela será paga em cinco lotes, entre os dias 31 de maio e 29 de setembro.

Aqueles que enviarem a declaração antes terão prioridade no recebimento – mais um motivo para você não deixar tudo para a última hora.

Analita Soto, CEO da Countfly Tecnologia em Contabilidade destaca ainda uma nova regra que entrou em vigor em 2023.

“Aqueles que indicarem o Pix como forma de recebimento da restituição terão prioridade no recebimento, seguindo o calendário de restituições já divulgado”, explica.

4. Atenção às novidades para 2023

Analita destaca ainda outras duas novidades que passaram a valer a partir de 2023.

“Rendimentos auferidos em Bolsa de Valores que sejam inferiores a R$ 40 mil não são mais obrigatórios na declaração”, destaca. 

Além disso, ela alerta para a importância de manter a conta gov.br atualizada, pois isso permite ainda que você dê acesso para que outra pessoa possa fazer a sua declaração online.

Dessa forma, pode ficar ainda mais simples e prático cumprir com a sua obrigação junto à Receita Federal.

5. Informe os seus rendimentos corretamente

É fundamental que você informe os seus rendimentos de maneira correta. Não arredonde números, inclua também os centavos.

Não pense também que deixar de lado algum rendimento pode passar despercebido pela Receita Federal.

O Leão é muito rígido no controle e a cada ano fica mais fácil identificar inconsistências no preenchimento.

Para quem trabalha com carteira assinada, as empresas costumam fornecer um informe de rendimentos detalhado, que simplifica o preenchimento.

Peça o seu no RH da sua empresa se ainda não recebeu. Já para quem é empresário ou autônomo, organização é fundamental.

Peça auxílio para o seu contador para obter esse documento.

6. Lembre-se do saldo das suas contas bancárias

Outro item importante na hora do preenchimento é o saldo das suas contas bancárias.

Mesmo aquelas contas que estão esquecidas e sem movimentação precisam ser declaradas.

Você precisa do informe de rendimentos da sua conta bancária referente ao ano de 2022.

Para quem usa o app do banco ou o internet banking, é fácil obter essas informações online.

As instituições financeiras também costumam disponibilizar um documento de consulta rápida para simplificar o acesso a esses dados.

Se não conseguir online, vá até uma agência do seu banco e solicite.

7. Esteja atento às regras sobre dependentes

Filhos, enteados, companheiros, cônjuges, pais, irmãos, netos ou bisnetos, de acordo com a situação, podem ser declarados como dependentes.

Não é o grau de parentesco que indica essa relação, mas sim a comprovação de fato de que o dependente precisa de você.

Entretanto, é preciso estar ciente de que um dependente só pode aparecer em uma declaração.

Esse é um erro bastante comum, por exemplo, em casais que têm mais de um filho.

A criança só pode ser declarada dependente de uma pessoa, não de duas.

Portanto, avalie em qual das declarações é mais conveniente incluí-la.

Fique atento também à idade limite: no caso dos filhos é até 21 anos, podendo chegar aos 24 anos em alguns casos mais específicos.

8. Guarde os seus comprovantes e recibos de despesas dedutíveis

São consideradas despesas dedutíveis os gastos com educação e saúde, previdência privada e doações incentivadas.

Gastos com dependentes, em algumas circunstâncias, também podem ser deduzidos.

Porém, para que você possa incluí-los na sua declaração é preciso que você tenha os comprovantes de cada um deles.

As regras do Imposto de Renda 2023 preveem ainda que autônomos que trabalham em casa também podem deduzir um quinto de todos os gastos com a manutenção da residência.

Porém, para isso é preciso comprovar os gastos registrando-os no livro-caixa.

9. Seja sempre transparente (o Leão está de olho, hein!)

Não invente recebimentos ou pagamentos a fim de conseguir uma Declaração de Imposto de Renda mais “amigável”.

Seja preciso na hora de informar os dados e preze pela transparência.

A cada ano que passa os mecanismos de controle se tornam mais rígidos e inconsistências na declaração muito provavelmente serão pegas.

Não esconda recebimentos e investimentos. Acredite: não vale a pena correr o risco.

O simples fato de cair na malha fina, seja por má fé, por esquecimento na hora de informar um item ou pelo preenchimento incorreto, já é suficiente para que você precise pagar multa sobre o valor devido.

10. Evite deixar tudo para a última hora

O brasileiro tem o costume de deixar as coisas para a última hora e em se tratando da declaração de Imposto de Renda não é diferente.

Porém, evite a todo custo que isso aconteça com você.

A falta de tempo para obter um documento, por exemplo, pode levá-lo a entregar uma declaração incompleta e passível de multa.

E tem mais: nos últimos dias do prazo, os servidores da Receita Federal costumam ficar mais lentos ou sobrecarregados em razão do grande volume de acessos simultâneos.

Ou seja, além de ter menos tempo disponível, você demora mais para enviar o seu arquivo.

11. Revise as suas informações e digitação

É fundamental que você reserve um tempo para revisar todos os campos que foram preenchidos.

Erros de digitação, especialmente em números de documentos e valores, são mais do que suficientes para fazer com que você caia na malha fina – e pague multa por simples desatenção.

Quem deixa para fazer a declaração na última hora perde esse tempo precioso de revisão.

Reserve pelo menos uma hora para olhar cada campo da declaração e, se tiver alguma dúvida, verifique novamente o documento original ou peça informações para alguém com mais experiência no tema.

12. Se planeje para o Imposto de Renda 2024

Se existe uma certeza na vida é que todos os anos será preciso declarar o Imposto de Renda.

Sempre há alguma mudança nas regras, ainda que pequena, mas o princípio da declaração não muda: os documentos são sempre os mesmos e você já pode guardar aqueles que serão utilizados na declaração de 2024.

A organização fará com que você ganhe ainda mais tempo na hora de fazer a declaração do ano que vem.

Além disso, esse é um ótimo hábito a ser adotado e tem tudo a ver com hábitos financeiros saudáveis.

Quando você se planeja e se organiza, as chances de ter restituição ou de receber um valor maior aumentam.

Conclusão

Não deixe para entregar na última hora a sua declaração de Imposto de Renda 2023.

Quanto antes você fizer, mais tempo terá para conferir cada informação e menores serão os riscos de erros. 

Além disso, esse é um ótimo hábito para adotar em sua vida.

Uma das premissas da estabilidade financeira é ter o controle sobre os seus recebimentos e despesas e você já pode aproveitar o embalo para deixar tudo organizado para os próximos anos.

E, se tiver alguma dúvida, não hesite em procurar auxílio de profissionais especializados.

O importante aqui é que o formulário entregue esteja completamente de acordo com os seus rendimentos.